Carregando ...
Opções do Usuário
Login Login Login Facebook Entrar Entrar Facebook
Buscar Notícias
Escolha uma loja:
Fabricante:
Ordenar:
Tipo de Imóvel:
Dormitórios:
Bairro:
 
Ordenar
Telefones Úteis
voltar

Prefeitura de Mongaguá pode estar envolvida em Máfia da Merenda Escolar


Esta publicação foi criada em: 02/02/2016 e visualizada por 4722 pessoa(s).
Prefeitura de Mongaguá pode estar envolvida em Máfia da Merenda Escolar

Grampos da Operação Alba Branca mostram 'Moita' tentando contato com a Prefeitura de Mongaguá.



Nascido em Mongaguá, onde vive até hoje, o ex-chefe de gabinete da Casa Civil paulista, Luiz Roberto do Santos, conhecido como 'Moita', operou de dentro do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, em favor da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (COAF), centro das investigações da Operação Alba Branca, que investiga fraudes em contratos de fornecimento de merenda a escolas estaduais de São Paulo.

Ligações interceptadas mostram Moita conversando com o funcionário da Coaf Adriano Gilbertoni Mauro e Marcel Ferreira Julio, apontado pela Alba Branca como lobista e operador do esquema. Marcel é filho do ex-deputado estadual Leonel Júlio.

No diálogo com Adriano, em 19 de novembro de 2015, o ex-chefe de gabinete de Edson Aparecido, secretário de governo de Geraldo Alckmin, diz buscar contato com Márcio, da prefeitura de Mongaguá, 'para ver como é que funciona lá' e depois dar um retorno a Marcel. Moita foi exonerado da Casa Civil um dia antes da deflagração da operação pela Polícia Civil.

O delegado Mário José Gonçalvez, que solicitou o grampo telefônico à Justiça, em um dos pedidos afirmou: 'O conjunto de provas nos permite concluir que estamos diante de um grande esquema criminoso, que desviou e ainda desvia do prato de comida dos alunos da rede pública alimentos valiosos que são transformados em cifras que acabam banhando a conta bancária de funcionários públicos e de empresários corruptos'.

Segundo o ex-presidente da Coaf Cássio Chebabi, que fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público de São Paulo ainda não homologado, o esquema de corrupção atingiu ao menos 22 prefeituras paulistas que mantinham negócios com a cooperativa investigada na Alba Branca.

Em conversa com Marcel em 4 de dezembro de 2015, na qual informou ao lobista 'eu to no Palácio', Moita diz estar 'enrolado com esse negócio de escola pra cima e pra baixo não dá nem pra eu pensar nas minhas coisas'.

Mais tarde, no mesmo dia, Moita relatou ao lobista ter recebido uma orientação de Fernando Padula, ex-chefe de gabinete da Secretaria de Educação de São Paulo, a respeito da renovação de em um contrato da Coaf. Padula teria indicado que, ao invés de protocolar na Secretaria um aditivo ao contrato, a cooperativa solicitasse um reequilíbrio econômico do acordo. Assim, o valor contratado seria aumentado, e não mantido, em função de 'atualização monetária de dólar, aquelas coisas', conforme as palavras de Moita ao telefone.

A operação Alba Branca já prendeu seis pessoas suspeitas de fraudes em contratos para o fornecimento de merenda em troca de pagamento de propina para agentes públicos.

As interceptações telefônicas dos integrantes da Coaf e depoimentos dos presos citam, além de Moita, Padula e Voorwald, o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Fernand Capez, e o Secretário de Logística e Transportes do governo Alckmin, Duarte Nogueira. Também foram mencionados os deputados federais Baleia Rossi (PMDB) e Nelson Marquezelli (PTB), o deputado estadual Luiz Carlos Gondim (SD). Capez nega as acusações feitas pelos presos da operação da Polícia Civil. Nogueira se diz 'estarrecido e chocado' com as acusações e estuda uma interpelação judicial por calúnia e difamação contra quem o citou no caso.

Fonte 1: Veja.com

01/02/2016

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/mafia-da-merenda-ex-chefe-de-gabinete-da-casa-civil-paulista-operava-na-sede-do-governo

Fonte 2: Folha de São Paulo

30/01/2016

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/01/1735356-apuracao-sobre-merenda-escolar-comecou-apos-briga-em-cooperativa.shtml

Fonte 3: Estadão

01/02/2016

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/wp-content/uploads/sites/41/2016/02/interceptacao-2.1-5.pdf

   


Deixe um Comentário

Anuncie Aqui

Outras Notícias:


12/12/2016 -   Prefeito e Vereadores Eleitos serão diplomados na próxima segunda(19).
11/12/2016 -   Idoso é morto em roubo a residência em Mongaguá
24/06/2016 -   PAT Mongaguá oferece 3 novas vagas de emprego
25/04/2016 -   Vacinação contra a Gripe H1N1 acontece a partir do dia 30 em Mongaguá.
02/02/2016 -   Prefeitura de Mongaguá pode estar envolvida em Máfia da Merenda Escolar
01/02/2016 -   Mongaguá divulga atrações para o Carnaval
17/01/2016 -   Morre menino atingido por raio na praia do Centro de Mongaguá
10/12/2015 -   PAT Mongaguá oferece 36 novas vagas de emprego.




(c) 2015 - Este Site é uma Franquia GUIAS VIRTUAIS
Guia Mongaguá Guia Mongaguá